Este é um blog pessoal, onde colocarei textos escritos por mim em momentos de alegria e de angustia e textos que chegam em minhas mãos através de e-mails de amigos e que de alguma forma tocam meu eu interior.

13 de outubro de 2012

SAUDADE OU SAUDOSISMO


Quando ouvimos uma música, uma palavra, um nome, sentimos um perfume, vemos uma imagem, uma foto, enfim tantas coisas que nos lembram alguém, algum lugar, algum tempo e sentimos um vazio, um querer estar junto, um querer aquele momento, aquela coisa, isso é saudade.
Quando queremos reviver aquilo de novo, o momento, isso é saudosismo. Sentimos falta, que era melhor que agora, queríamos ter aquela idade, aquela época e o que faríamos se pudéssemos voltar no tempo?
Se voltássemos com a nossa vivência, não seria tão bom, seria sem graça, muitas vezes até infantil e agiríamos como se fosse hoje.
Saudade dói, trás lágrimas, mas é gostoso, logo ficamos com a parte boa do momento que lembramos, sem atrapalhar o momento presente.
Há etapas em nossa vida que o saudosismo é tão presente que não nos deixa viver, não deixa aproveitarmos   o que temos de bom, as pessoas que estão ao nosso redor, nosso trabalho, nosso momento de lazer, nossa família, até passeios, fazemos pensado no passado e não aproveitamos o momento presente.
Quantas e quantas vezes voltamos a alguma cidade que já fomos e ao invés de apreciar o presente, ficamos vendo o que mudou, o que não existe mais, os momentos bons e ruins que passamos ali, vamos embora e o que vimos? O que fizemos de bom  nesse momento? O que vamos lembrar quando voltarmos  ou falarmos dali? Só do que lembramos ali.
Viver com saudade é viver com o que nos é querido e importante fazendo parte, mas não interferindo na nossa vida.
Viver com saudosismo é viver parado no tempo, não evoluir, não querer mudar, não querer, aprender, é brincar de estátua para sempre.