Este é um blog pessoal, onde colocarei textos escritos por mim em momentos de alegria e de angustia e textos que chegam em minhas mãos através de e-mails de amigos e que de alguma forma tocam meu eu interior.

20 de maio de 2013

O BRINQUEDO QUEBROU

Quando um brinquedo quebra causa choro e sofrimento, vem alguém consolar, pega o brinquedo e diz que vai consertar.
Muitas vezes o brinquedo é concertado e parece perfeito, outras fica aparecendo onde foi consertado e outras ainda não tem mais concerto. em todas essas situações o brinquedo nunca mais é o mesmo, por mais perfeito que fique sempre fica a lembrança do momento em que foi quebrado e como foi quebrado.
Assim são os sentimentos, uma vez quebrados por mais que perdoemos ou tentemos esquecer o momento da dor sempre estará presente com maior intensidade.
Nossos sentimentos originalmente, são puros, confiantes, cheios de expectativas e sonhos, mesmo não pensados, mas que ao quebrar-se a magia, seja qual for o motivo, eles nunca serão os mesmos.
Muitas vezes uma lágrima escondida, um sorriso amarelado, um olhar mais triste, uma conversa inacabada, um adeus não dado, escondem a magia quebrada, porque tentamos remendar o sentimento rasgado, muitas vezes conseguimos concertar com perfeição e a memória do concerto fica escondida e como um espinho que roça a pele sem ferir, não machuca ninguém.
Outras vezes o concerto fica tão aparente, que martiriza a todo momento, como espinho que penetrou em nossa carne.
E quando não dá mais para concertar é hora de abandoná-lo e partir para novos sonhos e novas esperanças, arrancando o espinho da dor para que não doa mais e deixe o caminho livre para novos sentimentos cheios de magia e sonhos.