Este é um blog pessoal, onde colocarei textos escritos por mim em momentos de alegria e de angustia e textos que chegam em minhas mãos através de e-mails de amigos e que de alguma forma tocam meu eu interior.

14 de março de 2013

Na corda bamba o equilíbrio da vida

Oh sono onde estás? Estás perdido no meio dos pensamentos, das dúvidas, dos sentimentos.
Bem estou muito bem. Porém frágil com um cristal que pode se partir ao meio ou em alguns pedaços; ou como um vidro temperado, aparentemente duro e resistente, mas que quando quebra estraçalha em mil pedacinhos impossível de restauração.
O equilíbrio é uma linha tão tênue, que  caminhamos nela como em uma corda bamba, uma hora pendemos para um lado, hora para o outro e às vezes parece que vamos cair, mas recuperamos o equilíbrio e vamos em frente.
Como é difícil quando alguém querido (mesmo quando esse alguém não nos valoriza, nos explora, nos suga por inteiro), nos exclui de sua vida. Mesmo sabendo que é o melhor para que essa pessoa comece a caminhar com os próprios pés, a não mais ser dependente, dói, queremos saber como está, se está evoluindo, caindo, se sofre e temos que nos manter firmes, não saber nada, até para nossa própria valorização, nosso crescimento pessoal, para também nos vermos como pessoa.
O coração grita quero colo, quero dar colo e não temos uma resposta, até porque não está escrito em nossa testa e se não falarmos somos nós mesmos a solucionar essa equação. Como nunca fui boa e nem gosto de matemática, fica sem solução e vamos encontrando o equilíbrio, o colo, pessoas que querem um colo em cada uma das pessoas com quem convivemos e aprendendo a cada dia que o amor e o carinho tem inúmeras formas.